quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Pel Caç Nat 60 Guiné 68/74 - P143: Arma Secréta "Poesia"

Pelotão de Caçadores Nativos 60
S. Domingos /Ingoré /Susana.



Arma secreta
Tenho uma arma secreta
ao serviço das nações.
Não tem carga nem espoleta
mas dipara em linha recta
mais longe que os foguetões.
Não é Júpiter, nem Thor,
nem Snark ou outros que tais.
É coisa muito melhor
que todo o vasto teor
dos Cabos Canaverais.
A potência destinada
às rotações da turbina
não vem da nafta queimada,
nem é de água oxigenada
nem de ergóis de furalina.
Erecta, na noite erguida,
em alerta permanente,
espera o sinal da partida.
Podia chamar-se VIDA.
Chama-se AMOR, simplesmente.
António Gedeão, Poesias Completas

1º Cabo "CAÇADOR"
Manuel Seleiro.

"DFA"

Follow My Site

Clique aqui